domingo, 31 de janeiro de 2010

O meu (nosso) Tejo...

O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,
Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.

O Tejo tem grandes navios
E navega nele ainda,
Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,
A memória das naus.
O Tejo desce de Espanha
E o Tejo entra no mar em Portugal.
Toda a gente sabe isso.
Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
E para onde ele vai
E donde ele vem.
E por isso porque pertence a menos gente,
É mais livre e maior o rio da minha aldeia.

Pelo Tejo vai-se para o Mundo.
Para além do Tejo há a América
E a fortuna daqueles que a encontram.
Ninguém nunca pensou no que há para além
Do rio da minha aldeia.

O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.
Quem está ao pé dele está só ao pé dele.


Alberto Caeiro


Ultimamente tenho-o apreciado mais, obrigada!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Criança?

Poderás SEMPRE voltar a sê-lo!


O melro perdeu o bico.

Como vai ele bicar, bicar, bicar?
O melro perdeu o bico e a toita!
Ai coitadinho do melro,
Como vai ele ficar, ficar, ficar?

...a língua... linguar...
... um olho... olhar...
...outro olho... olhar...
... uma asa... voar...
...outra asa... voar...
...uma perna... pernar...
...outra perna... pernar...
...o rabo... rabiar...


Amo.te*

Mimos

Mimos são belos,
todos.
Vermelhos brancos,
amarelos tantos.

Belos, porque singelos.

Carinho nos olhos,
afagos na alma,
ternura pura,
delicadezas.

Mimos vão além do amar.

Mais do que flores
são doçuras.
Mel derramado
de coração a coração.

Nydia Bonetti

Obrigada*

Obrigada Estrela!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Idade dos porquês

Parece que voltei a esta idade...

tenho a cabeça cheia de porquês e parece que não há ninguém capaz de me responder!

Porquê?


Desculpem, mas também não sei responder!


terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Palavras pra quê?



...para dar voz ao pensamento!


Abraços


segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Silêncios..


"(…) se tiveres o meu número, procura um telefone não identificado (não precisa ser "não identificado") e liga-me.

Vamos ficar a ouvir-nos. Só o silêncio suficiente para eu saber que existes (que tu existes para mim) e para saberes que eu existo (e que eu existo para ti).

Depois (de uma hora), (a Vodafone) desliga. Aquilo que temos para dizer poderia (nunca) ser demasiado (e suficientemente) forte."


José Luís Peixoto


Sorri..sempre!

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz

Charles Chaplin


Saudades pacotinho*



domingo, 24 de janeiro de 2010

artificios...


"Soubesse eu um artificio
de falar sem o dizer
não ia ser tão dificil
revelar´te o meu querer!"



Palavras pra quê?

3 noites...

...todas tão diferentes, todas tão especiais!

quinta, cafezinho com os teus migos (q já contei num post anterior);

sexta, jantar no Zé Pinto e Bairro com a Ritinha e a Joana;


sábado, jantar de aniversário da Tia Isabel. ("a minha sobrinha mais nova" q amor =P)


O que há de comum entre elas? NÓS... Eu e Tu =)


Obrigada por estes momentos tão teus... Por me deixares fazer ASSIM parte da TUA vida, das tuas coisas, dos teus amigos e até da tua família!

Sinto´me especial!
Posso?

Pasteis e pasteis!

Hoje fui com o pai a Belém e como é obvio (ou entao nao!) tinhamos que ir aos pasteis de Belém. Até a mãe recomendou antes de sair de casa:

"Tragam uns pastelinhos para o lanche!"

"Ta bemmm"

A intenção era mesmo ir mas estava uma fila gigante e, eu e o meu pai não temos paciência para grandes esperas. Então fomos a outra pastelaria (sim porque qualquer pastelaria em Belém tem pasteis embora não tao bons) e começámos a pensar em formas de "enganar" a minha mãe.

"o problema é caixa!"

"podemos dizer q esgotaram"

"pedimos uma caixa vazia a alguem"

"sim, e o saco também!"

Claro que chegámos a casa e contámos a verdade mas tudo isto para dizer q adoro "palhaçar" com o meu pai.


Somos tão iguais!


sábado, 23 de janeiro de 2010

Se acreditares vais conseguir...

... mas só se acreditares!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Cafezinhos...

Se os meus cafezinhos com a Sara na ESE são sempre hilariantes, fora de lá são ainda piores ...

"Acho que vou ao café contigo meu bem!"
"Acho que fazes muito bemmmm"
"Eu também .. Posso levar o meu kazoo?"
"Simmm"


E lá fui eu, e o kazoo, e a Sara e os migos todos para o Derby = P

Toquei muito kazoo (
sim Joana, também com o nariz) e a Sara tb aprendeue parece ter gostado (e doutras coisas = P), ouvimos musiquinhas q nos deixaram de lágrima no olho (ninguém nos percebe)

E depois de passar a noite a chatear toda gente ..

"oh caloira ... (bla bla)"

"beber um chá? Beto"
"Mas alguma coisa contra betos?"
"Não ... Gosto! =)"

... la apareceram mais 2 (3) para eu melgar TAMBÉM ...

"cheiras bem!"
(eu parto com elogios logo pra dps dizer as coisas más)

... queixaram-se o elevado preço das coisas, ao que eu respondi:

"sabem, em dias de DERBY as coisas sao sempre mais caras!"

Molhei o rabinho (calças) da Sara = P acho q ela n se importou ...

Continuamos com o preenchimento da agenda (sim, ainda n acabou) e com o kazoo ,quando eu bato com o mesmo no bolso do Hugo (o migo novo)

"Estou a sentir qualquer coisa!"
"Ela não é assim tãoo grande..."

looooooooool

E depois, já era tarde e eu tinha um bocadinnho de fome, e como estava em Telheiras lembrei'me do Chinês ...

"Agora comia um prato de Chao mim "
"Eu nao consigo ir lá sem pensar em caganeira"
"eh pah, adoro!"

E a noite acabou com :
"Pra que é isto?"
"pra guardar é no kazoo"
"sim, mas fica com uma ponta de fora"

Levamos todo o mundo a casa (levou um Sara) ... eu fui a ultima e tive direito a um beijinho, e um mega abraço e ate amanhaaaa =)
(sim, pq hj há jantar !)


E como diria a minha Joaninha " E é assim mesmo que as coisas são!"

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Um dia faço um filme...

...no elevador de Santa Justa!

Aqui está-se sossegado...


Aqui está-se sossegado,
Longe do mundo e da vida,
Cheio de não ter passado,
Até o futuro se olvida.
Aqui está-se sossegado.

Tinha os gestos inocentes,
Seus olhos riam no fundo.
Mas invisíveis serpentes
Faziam-a ser do mundo.
Tinha os gestos inocentes.

Aqui tudo é paz e mar.
Que longe a vista se perde
Na solidão a tornar
Em sombra o azul que é verde!
Aqui tudo é paz e mar.

Sim, poderia ter sido...
Mas vontade nem razão
O mundo têm conduzido
A prazer ou conclusão.
Sim, poderia ter sido...

Agora não esqueço e sonho.
Fecho os olhos, oiço o mar
E de ouvi-lo bem, suponho
Que veio azul a esverdear.
Agora não esqueço e sonho.

Não foi propósito, não.
Os seus gestos inocentes
Tocavam no coração
Como invisíveis serpentes.
Não foi propósito, não.

Durmo, desperto e sozinho.
Que tem sido a minha vida?
Velas de inútil moinho —
Um movimento sem lida...
Durmo, desperto e sozinho.

Nada explica nem consola.
Tudo está certo depois.
Mas a dor que nos desola,
A mágoa de um não ser dois
Nada explica nem consola.

(Fernando Pessoa)

Dá-me um abraço...

Dá-me um abraço que seja forte

E me conforte a cada canto

Não digas nada que o nada é tanto

E eu não me importo

.. ..

Dá-me um abraço fica por perto

Neste aperto tão pouco espaço

Não quero mais nada, só o silêncio

Do teu abraço

.. ..

Já me perdi sem rumo certo

Já me venci pelo cansaço

E estando longe, estive tão perto

Do teu abraço

.. ..

Dá-me um abraço que me desperte

E me aperte sem me apertar

Que eu já estou perto abre os teus braços

Quando eu chegar

.. ..

É nesse abraço que eu descanso

Esse espaço que me sossega

E quando possas dá-me outro abraço

Só um não chega


(Miguel Gameiro)


Esta também foi escrita a pensar em nós, aposto!

Palavras pra quê?

Reflexão NEE

Uma pessoa passa uma tarde e ainda umas horas da noite a reflectir (mentir) e agora recebe um comentário destes:

"Reflexão razoável no geral. Reflecte acerca da metodologia usada nas aulas e, de uma forma mais breve, da sua participação e envolvimento, o que se assinala como aspecto positivo. A pertinência da unidade curricular e dos conteúdos aí analisados para a sua actividade profissional, foi um aspecto menos considerado. A linguagem escrita tem algumas gralhas, mas é relativamente clara no geral."


Não estando bem, podia sempre estar pior!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Ai Lisboa...


Já um escuro vem no horizonte
Ou a luz se perde do olhar
São os campos perdidos e os montes
Que se estendem pela noite devagar

São tantos os caminhos e os dias
Tantos como a saudade que se tem
Talvez um sabor leve de maresia
Talvez lembrança do sabor de alguém

Ai Lisboa estendida sobre o rio
Ai Lisboa de mil amores perdidos
Só de quem puder sentir
Que há um mar em ti escondido

Será do luar o brilho intenso
Será do olhar de quem eu quero
Que faz ir-se perdendo ao longe o escuro
E faz ir-se calando o desespero

Enquanto o dia vai
Enquanto a noite vem
E um desassossego acorda alguém
Uma canção distante
Lembra outro sonho e outro olhar
Ai se toda a saudade
Pudesse enfim acalmar

Ai Lisboa estendida sobre o rio
Ai Lisboa de mil amores perdidos
Só de quem puder sentir
Que há um mar em ti escondido


Palavras pra quê?


domingo, 17 de janeiro de 2010

Sou feliz...


...por isso, estou aqui!

Ontem...

foi dia de matança no Alentejo!

Aguardo ansiosamente as fotos para poder contar fotograficamente o quão maravilhoso foi o dia =)

Obrigado Pão e Patrice por momentos como estes*
(estavamos a precisar...)

E para deixar água na boca digo ja que bebi um "bicho de restolho" (depois explico o que é) que o tio Manel pediu para mim...

Ah, e enquanto falávamos de princesas e Sininho a Paozinha diz..

"A sininho não é princesa, faz é tudo o que o Peter Pan quer..."

Que riso...AMO TANTO AS MINHAS BETAS!

(Depois conto tudinho...)

Ultimo dia do 1º semestre e...

fomos festejar para o Colombo!

Depois de ter passado o dia na ESE, ainda n sei bem porquê visto que não tinha aulas...fui ter com a Sara ao nosso spot (colombo)... conversámos MUITO, comemos um SWIRL (como também ja é habitual) e como a Sara ganhou uma agenda divertimo-nos a preenche-la...


Como tinhamos uma camisolinha igual, também tivemos q tirar uma foto (desculpas! nos qeremos é fotos juntas pra mais tarde relembrar os bons momentos que vamos passando juntas)



(desculpa mas gosto mais desta)

Continuámos por ali, pois estavamos à espera da Jô com que tinha combinado jantar (e entretanto e ainda bem, a Sara também ficou para jantar =D) e...quando ela chegou (também com a Filipa) mostrei-lhe a agenda e continuámos o preenchimento da mesma...






A palhaçada continuou até à hora do jantar com um suposto gorro de nariz! A Filipa ganhou claramente o concurso "quem consegue ter mais tempo o gorro no narriz."



Lá fomos jantar, arranjámos um "migo" na Portugália (até me quis dar um ovo cru e com casca), mas a noite não podia acabar sem um (grande) disparate meu...



Não preciso explicar, pois não? As imagens falam por si!


Mas à parte de toda a porcaria, o importante é estar com qem gostamos e eu...
gosto MUITO destas duas =)

Palavras pra quê?

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

é mesmo bom...

...ter alguém por perto!

palavras pra quê?

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Chocolates...


Sabe q eu sou uma gulosa e adoro chocolate...seja um twix ou um kit kat o q importa é ser docinho =D

gosto muito de ti paozinha*


E...

a minha reflexão NEE está acabada!

Já so falta acabar a parte escrita do trb de grupo (hoje à tarde)

Trabalho de História (daqi a mais ou menos 1 hora)

Entregar o maravilhoso trb de Reciclagem e...


estudar para o exame de MUNDO VIVO =S

está mm qase...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

A fada das Crianças




Do seu longínquo reino cor-de-rosa,

Voando pela noite silenciosa,

A fada das crianças vem, luzindo.

Papoilas a coroam, e, cobrindo

Seu corpo todo, a tornam misteriosa.


À criança que dorme chega leve,

E, pondo-lhe na fronte a mão de neve,

Os seus cabelos de ouro acaricia -

E sonhos lindos, como ninguém teve,

A sentir a criança principia.


E todos os brinquedos se transformam

Em coisas vivas, e um cortejo formam:

Cavalos e soldados e bonecas.

Ursos pretos, que vêm, vão e toram.

E palhaços que tocam em rabecas...


E há figuras pequenas e engraçadas

Que brincam e dão saltos e passadas...

Mas vem o dia e, leve e graciosa,

Pé ante pé, volta a melhor das fadas

Ao seu longínquo reino cor-de-rosa


Fernando Pessoa (o melhor do mundo, poesia infantil)


A minha reflexão NEE...

...vai mt bem, obrigada =)

Não houvesse tanta partilha e estaria certamente acabada à horas mas...não trocava uma coisa por outra!